....Hospede seu Site na Armazemweb...

Tá estressado ? Chalé, Natureza e descanso... ..... Usuários online .....Tá estressado ? Chalé, Natureza e descanso...


Veja também: Selva Amazônica / Cerrado / Aquecimanto Global / Caatinga / Pantanal / Home

A Mata Atlântica é uma formação vegetal brasileira . Acompanhava o litoral do país do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte (regiões meridional e nordeste). Nas regiões Sul e Sudeste chegava até Argentina e Paraguai . Em função do desmatamento, principalmente a partir do século XX , encontra-se hoje extremamente reduzida, sendo uma das florestas tropicais mais ameaçadas do globo. Apesar de reduzida a poucos fragmentos, na sua maioria descontínuos, a biodiversidade de seu ecossistema é uma dos maiores do planeta. Cobria importantes trechos de serras e escarpas do Planalto Brasileiro , e era contínua com a Floresta Amazônica . Foi a segunda maior floresta tropical em ocorrência e importância na América do Sul , em especial no Brasil .

A área de domínio (área cuja vegetação clímax era esta formação vegetal) abrangia total ou parcialmente 17 estados:

A área original era 1.290.692,46 km², 15% do território brasileiro.

Atualmente o remanescente é 95.000 km², 7,3% da área original.

Formações do Domínio da Mata Atlântica

Definidas pelo CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) em 1992:

A proteção do CONAMA se estende não só à mata primária, mas também aos estágios sucessionais em áreas degradadas que se encontram em recuperação. A mata secundária é protegida em seus estágios inicial, médio e avançado de regeneração.

O descobrimento e a exploração da Mata

Logo em seguida ao descobrimento , praticamente toda a vegetação atlântica foi destruída devido à exploração intensiva e desordenada da floresta. O pau-brasil foi o principal alvo de extração e exportação dos exploradores que colonizaram a região e hoje está quase extinto. O primeiro contrato comercial para a exploração do pau-brasil foi em 1502 , o que levou o Brasil a ser conhecido como "Terra Brasilis", ligando o nome do país à destruição ecológica. Outras madeiras de valor também foram exauridas: tapinhoã , sucupira , canela , canjarana , jacarandá , araribá , pequi , jenipaparana , peroba , urucurana e vinhático .

Esta foto foi tirada um dia antes da terraplanagem de uma grande área de Mata Atlântica no litoral sul do Estado de São Paulo divisa com Paraná em 1998, para construção de um grande condomínio de luxo

Esta foto foi tirada um dia antes da terraplanagem de uma grande área de Mata Atlântica no litoral sul do Estado de São Paulo divisa com Paraná em 1998, para construção de um grande condomínio de luxo

Os relatos antigos falam de uma floresta densa aparentemente intocada, apesar de habitada por vários povos indígenas com populações numerosas. A Mata Atlântica fez parte da inspiração utópica para o renascimento do mito do paraíso terrestre, em obras como as de Tommaso Campanella e Bacon .

No nordeste brasileiro a extinção foi total, o que agravou as condições de sobrevivência da população, causando fome , miséria e êxodo rural só comparados às regiões mais pobres do mundo. Nesta região, seguindo a derrubada da mata, vieram plantações de cana-de-açúcar ; na região sul, foi a cultura do café a principal responsável pela destruição total da vegetação nativa, restando uma área muito pequena para a preservação de espécies; estas foram postas em risco pela poluição ambiental ocasionada pela emissão de agentes nocivos à sua sobrevivência.

Além da exploração de recursos florestais, houve um significativo comércio exportador de couros e peles de onça (que chegou ao preço de um boi), anta , cobras , capivara , cotia , lontra , jacaré , jaguatirica , paca , veado , e outros animais, de penas e plumas e carapaças de tartarugas .

Ao longo da história, personagens como José Bonifácio de Andrada e Silva , Joaquim Nabuco e Euclides da Cunha protestaram contra o modelo predatório de exploração.

Hoje, praticamente 90% da Mata Atlântica em toda a extensão territorial brasileira está totalmente destruída. Do que restou, acredita-se que 75% está sob risco de extinção total, necessitando de atitudes urgentes de órgãos mundiais de preservação ambiental às espécies que estão sendo eliminadas da natureza aceleradamente. Os remanescentes da Mata Atlântica situam-se principalmente nas Serras do Mar e da Mantiqueira, de relevo acidentado.

Exemplos claros da destruição da mata são a Ilha Grande e Serra da Bocaina , e muitas regiões do Estado do Rio de Janeiro .

Entre 1990 e 1995, cerca de 500.317 ha foram desmatados. É a segunda floresta mais ameaçada de extinção do mundo. Este ritmo de desmatamento é 2,5 vezes superior ao encontrado na Amazônia no mesmo período.

Em relação à exuberância do passado, poucas espécies sobreviveram à destruição intensiva. Elas se encontram nos estados do Rio de Janeiro , Minas Gerais , São Paulo e Paraná , sendo que existe a ameaça constante da poluição e da especulação imobiliária.

A biodiversidade

Nas regiões onde ainda existe, a Mata Atlântica caracteriza-se pela vegetação exuberante, com acentuado higrofitismo . Entre as espécies mais comuns encontram-se algumas briófitas , cipós , e orquídeas .

Foto tirada na Estrada da Graciosa, Paraná

Foto tirada na Estrada da Graciosa, Paraná

A fauna endêmica é formada principalmente por anfíbios (grande variedade de anuros ), mamíferos e aves das mais diversas espécies. É uma das áreas mais sujeitas a precipitação no Brasil. As chuvas são orográficas , em função das elevações do planalto e das serras .

A biodiversidade da Mata Atlântica é maior mesmo que a da Amazônia . Há subdivisões da mata, devidas a variações de latitude e altitude. Há ainda formações pioneiras, seja por condições climáticas, seja por recuperação, zonas de campos de altitude e enclaves de tensão por contato. A interface com estas áreas cria condições particulares de fauna e flora .

A exuberância da biodiversidade

A exuberância da biodiversidade

A vida é mais intensa no estrato alto, nas copas das árvores, que se tocam, formando uma camada contínua. Algumas podem chegar a 60 m de altura. Esta cobertura forma uma região de sombra que cria o microclima típico da mata, sempre úmido e sombreado. Desta forma, há uma estratificação da vegetação, criando diferentes habitats nos quais a diversificada fauna vive. Conforme a abordagem, encontram-se de seis a onze estratos na Mata Atlântica, em camadas sobrepostas.

Da flora, 55% das espécies arbóreas e 40% das não-arbóreas são endêmicas (ocorrem apenas na Mata Atlântica). Das bromélias , 70% são endêmicas dessa formação vegetal, palmeiras , 64%. Estima-se que 8 mil espécies vegetais sejam endêmicas da Mata Atlântica.

Observa-se também que 39% dos mamíferos dessa floresta são endêmicos, inclusive mais de 15% dos primatas , como o mico-leão-dourado . Das aves 160 espécies, e dos anfíbios 183, são endêmicas da Mata Atlântica.

Espécies endêmicas ameaçadas de extinção

Mico-Leão litoral do Paraná foto rara tirada a 500 metros de distância aproximadamente

Mico-Leão litoral do Paraná foto rara tirada a 500 metros de distância aproximadamente

É possível que muitas espécies tenham sido extintas sem mesmo terem sido catalogadas. Estima-se que 171 espécies de animais, sendo 88 de aves, endêmicas da Mata Atlântica, estão ameaçadas de extinção. Segundo o relatório mais recente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - Ibama, entre essas espécies estão o muriqui, mico-leão-dourado, bugio, tatu, tamanduá, entre outros.

Recordes mundiais da Mata Atlântica

A preservação

Atualmente existem menos de 10% da mata nativa. Existem diversos projetos de recuperação da Mata Atlântica, que esbarram sempre na urbanização e o não planejamento do espaço, principalmente na região Sudeste . Existem algumas áreas de preservação em alguns trechos em cidades como São Sebastião (litoral norte de São Paulo).

No Paraná, graças à reação cultural da população, à criação de APAs ( Áreas de Preservação Ambiental ), apoiadas por uma legislação rígida e fiscalização intensiva dos cidadãos, aparentemente a derrubada da floresta foi freada e o pequeno remanescente dessa vegetação preserva um alto nível de biodiversidade, das quais estão o mico-leão-dourado , as orquídeas e as bromélias .

Um trabalho coordenado por pesquisadores do Instituto Florestal de São Paulo mostrou que, neste início de século, a área com vegetação natural em São Paulo aumentou 3,8% (1,2 quilômetro quadrado) em relação à existente há dez anos. O crescimento, ainda tímido, concentrou-se na faixa de Mata Atlântica, o ecossistema mais extenso do estado.

A Constituição Federal de 1988 coloca a Mata Atlântica como patrimônio nacional , junto com a Floresta Amazônica brasileira, a Serra do Mar, o Pantanal Mato-Grossense e a Zona Costeira . A derrubada da mata secundária é regulamentada por leis posteriores, já a derrubada da mata primária é proibida.

A Política da Mata Atlântica (Diretrizes para a politica de conservação e desenvolvimetnto sustentável da Mata Atlântica), de 1998, contempla a preservação da biodiversidade , o desenvolvimento sustentável dos recursos naturais e a recuperação das áreas degradadas.

Há milhares de ONGs , órgãos governamentais e grupos de cidadãos espalhados pelo país que se empenham na preservação e revegetação da Mata Atlântica. A Rede de ONGs Mata Atlântica tem um projeto de monitoramento participativo, e desenvolveu com o Instituto Socio-Ambiental um dossiê da Mata, por municípios do domínio original.

Unidades de Conservação (UC) da Mata Atlântica

No domínio da Mata Atlântica existem 131 UCs federais, 443 estaduais, 14 municipais e 124 privadas, distribuídas por 16 estados, com exceção de Goiás. Entre elas destacamos:

Importância econômica

Da população brasileira, 70% vive na área de domínio da Mata Atlântica, que mantém as nascentes e mananciais que abastecem as cidades e comunidades do interior, regula o clima (temperatura, umidade, chuvas) e abriga comunidades tradicionais, incluindo povos indígenas.

Entre os povos indígenas que vivem no domínio da Mata Atlântica estão os Wassu , Pataxó , Tupiniquim , Gerén , Guarani , Krenak , Kaiowa , Nandeva , Terena , Kadiweu , Potiguara , Kaingang e Guarani M'Bya .

Entre os usos econômicos da mata estão as plantas medicinais (a maioria não estudadas), como espinheira-santa, caixeta, e o turismo ecológico.

Ver também

Ligações externas

Retirado de " http://pt.wikipedia.org/wiki/Mata_Atl%C3%A2ntica "